quarta-feira, 13 de junho de 2012

Projeto para o Futuro: Energia inteligente !


Assistindo outro dia o Jornal Nacional, vi uma reportagem sobre planos energéticos.


Fui atrás e pesquisei sobre a cidade de Aparecida do Norte que terá projeto piloto em redes inteligentes.

Projeto InovCity prevê instalação de medidores inteligentes, semáforos LED entre outras soluções de eficiência energética e foi lançado dia no 20/10/2011.


Aparecida do Norte será o primeiro município brasileiro a implantar o InovCity, projeto piloto voltado à eficiência energética e à racionalização do uso da energia. O protocolo de cooperação entre a Secretaria de Energia, a prefeitura de Aparecida e a EDP Bandeirante, parceiras no projeto, foi firmado na última sexta-feira, dia 21 de outubro.


O projeto prevê a instalação de 15 mil medidores inteligentes (smart grid) em todo o município. À diferença da leitura manual, o novo sistema evita erros de medição e permite avaliação de interrupção de fornecimento de energia em tempo real. Outro benefício do sistema se dará no controle de fraudes e redução no custo de manutenção da rede.


A partir do medidor inteligente, será desenvolvido estudo para propor a ANEEL (Agência nacional de Energia Elétrica) o aprimoramento de tarifas diferenciadas para os consumidores alimentados em baixa tensão.

Avalia-se o desenvolvimento de softwares que permitam ao consumidor simular o consumo de eletrodomésticos e receber informação de como reduzir o consumo nas residências.

Os semáforos tradicionais serão substituídos por LED, com visualização de tempos de mudança de cores aos motoristas e pedestres, com a possibilidade de alteração da temporização em função do horário e do fluxo de veículos.

As lâmpadas LED, que além de mais duráveis são de baixo consumo, estarão presentes também na iluminação pública, com tecnologia de controle e otimização de consumo (reguladores de fluxo e sensores de movimento). Inicialmente será testado em locais selecionados para futura expansão no município.

O investimento do projeto InovCity, custeado totalmente pela EDP, será de R$ 10 milhões, com previsão de implantação em quatro anos. A coordenação geral do projeto ficará a cargo da Secretaria de Energia.


Encontrei vários sites que noticiavam o início do projeto porém poucos explicando passo-a-passo.

Assim, coloco algumas fontes de referências se quiserem saber um pouco mais:

Fontes: link1, link2link3 e link4.

Postar um comentário